Ex-cortador de cana, alagoano já produziu 6.000 rabecas na vida

O alagoano Nelson dos Santos,79, já produziu 6.000 rabecas – Fotos: Eliene Duarte/Divulgação

Josué Seixas Maceió O menino do canavial que um dia foi Nelson do Santos sente saudade de tocar a rabeca e de receber visitas. Pelo telefone, o homem de 79 anos ainda se faz criança: conversa com alegria, cheio de histórias, e lembra que já produziu mais de 6.000 rabecas nos últimos 25 anos. Antes […]

Leia Mais

Surddy, o palhaço surdo pernambucano que se comunica por Libras nos palcos

O pernambucano Igor Rocha, o palhaço Surddy, que é surdo e se apresenta com ajuda da Libras – Créditos: Olívia Godoy-mai.19/Divulgação

Josué Seixas MACEIÓ A ideia veio há dez anos. O pernambucano Igor Rocha, então com 21 anos, assistia a uma peça e não entendia quase nada. Surdo, pensou em desenvolver-se pela arte com o apoio da Libras para quem na plateia, como ele, não podia escutar. Interessado em crescer enquanto artista, Igor investiu nos estudos. […]

Leia Mais

Poeta matuto de Alagoas, cordelista Jorge Calheiros, 80, tem 226 títulos publicados

O cordelista alagoano Jorge Calheiros mostra seu acervo de 226 cordéis – Créditos: Josué Seixas/Folhapress

Josué Seixas MACEIÓ Eram 14h de sábado e Jorge Calheiros estava com um martelo e um prego nas mãos porque precisava pendurar uma foto nas paredes de casa. Com as mãos, disse ele, precisava fazer mais do que escrever. Na mente é que guarda o talento. São 226 cordéis escritos ao longo dos 80 anos e […]

Leia Mais

A vida de Teófanes Silveira, o palhaço Biribinha, patrimônio vivo de Alagoas

Teófanes Silveira, 68, o palhaço Birinha, foi considerado patrimônio vivo de Alagoas em 2010 – Créditos: Lincon Zarbietti / Circovolante

Josué Seixas MACEIÓ Em 1958, Teófanes Silveira, baiano de Jequié, chorou em cima do palco. Tinha sete anos quando assustou-se com os olhos da multidão e o riso de outras crianças como ele na plateia. Naquele palco em Angra dos Reis, nascia o palhaço Biribinha. Chamava-se assim porque era magrinho, pequenininho e era filho do […]

Leia Mais

A saga do juiz que reuniu 3.000 obras sobre Alagoas

O ‘Terra das Alagôas’ (1922), de AD. Marroquim, é uma das obras preferidas do juiz e historiador alagoano Claudemiro Avelino de Souza – Fotos: Wagner Chevalier/Folhapress

Wagner Chevalier MACEIÓ A união de duas paixões –o direito e a história– motivou o juiz e historiador alagoano Claudemiro Avelino de Souza a iniciar uma “via-crúcis” à procura de livros raros em sebos locais e de outros estados. Era um projeto pessoal para resgatar a memória da Justiça em Alagoas, mas, durante as pesquisas, […]

Leia Mais