Prefeito de Curitiba se inspira em PowerPoint de Deltan para criticar antecessor

Por brasil
PowerPoint apresentado pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca
PowerPoint apresentado pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca

POR ESTELITA HASS CARAZZAI, DE CURITIBA

Uma entrevista coletiva com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), usou um recurso inusitado para criticar as dívidas deixadas pelo antecessor: um PowerPoint que lembra a famosa apresentação do procurador Deltan Dallagnol, da Operação Lava Jato, na denúncia contra o ex-presidente Lula.

No slide, o nome de Gustavo Fruet (PDT), antecessor do atual prefeito, foi posicionado num círculo central, rodeado por outros que falam em “cidade abandonada”, “dívida de R$ 1,2 bilhão” e “descontrole”.

A atual gestão afirma que o pedetista deixou R$ 1,2 bilhão em dívidas, parte dela em pagamentos sem empenho –o que contraria a Lei de Responsabilidade Fiscal. Também há fornecedores sem receber e atraso de três meses nos repasses à previdência municipal.

“Foi um descalabro”, disse o atual secretário de Finanças de Curitiba, Vitor Puppi, que afirmou que irá enviar as informações aos órgãos de controle para que sejam apurados eventuais crimes de responsabilidade.

Em nota, Fruet negou que tenha contrariado a lei e disse que Greca está “criando justificativas para o não cumprimento de promessas inexequíveis”. “Prometeram terreno na Lua”, afirmou.

Segundo ele, o valor de R$ 1,2 bilhão soma dívidas de curto prazo (os chamados “restos a pagar”) com financiamentos para obras estruturais, “com clara má-fé”. Ele afirma que deixou R$ 400 milhões em caixa e que a dívida atual é semelhante à que encontrou quando assumiu.

A acusação de Greca é praticamente a mesma que Fruet fez há quatro anos, contra o ex-prefeito Luciano Ducci (PSB): na época, o então prefeito chegou a entregar um dossiê ao Ministério Público pedindo investigação, também sobre pagamentos sem empenho.

Prefeito de Curitiba, Rafael Greca, apresenta PowerPoint inspirado na Lava Jato
Prefeito de Curitiba, Rafael Greca, apresenta PowerPoint inspirado na Lava Jato. Foto: Marc Sousa