Limpeza nas Cataratas do Iguaçu reúne R$ 1.000 em moedas jogadas por turistas

Por brasil

ESTELITA HASS CARAZZAI
DE CURITIBA

Uma limpeza feita no leito das Cataratas do Iguaçu, um dos pontos turísticos mais visitados do país, na fronteira do Paraná com a Argentina, retirou cerca de R$ 1.000 em moedas por turistas.

A vistoria foi feita por montanhistas voluntários, que usaram equipamentos de rapel para descer até o leito das quedas, abaixo das passarelas.

Moedas encontradas no leito das Cataratas do Iguaçu - Reprodução/RPC-TV Globo
Moedas encontradas no leito das Cataratas do Iguaçu – Reprodução/RPC-TV Globo

A quantidade de moedas surpreendeu a equipe: foram 40 kg delas, de países de todo o mundo –em especial, Brasil, Argentina e Paraguai.

Elas são jogadas por turistas, como superstição, mas a prática não é recomendada pela administração do parque. No leito do rio, as moedas viram lixo e contaminam a água. Aves e peixes têm o costume de engoli-las por engano. Muitos se engasgam e podem até morrer.

Grupo de voluntários que retirou moedas e lixo do Parque Nacional do Iguaçu - Divulgação
Grupo de voluntários que retirou moedas e lixo do Parque Nacional do Iguaçu – Divulgação

As Cataratas do Iguaçu são visitadas por 1,5 milhão de pessoas todo ano. Por dia, são 5.000 visitantes em média.

Os R$ 1.000 em moedas foram doados a um lar de idosos de Foz do Iguaçu.

A limpeza nas Cataratas é feita anualmente, por voluntários, no dia do rio (24 de novembro). No total, foram recolhidos 270 kg de lixo nas margens do rio Iguaçu.

Voluntários na retirada do lixo - Divulgação
Voluntários na retirada do lixo – Divulgação