Jogos Abertos do Interior têm sede ameaçada a um mês do torneio

Por brasil

POR MARCELO TOLEDO, DE RIBEIRÃO PRETO

A menos de um ano da realização no país dos Jogos Olímpicos, maior evento esportivo do mundo, a principal competição entre cidades do Estado de São Paulo vê ameaçada a realização em sua cidade-sede, a um mês do início do torneio.

Os tradicionais Jogos Abertos do Interior estão programados para serem disputados em Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) entre 26 de outubro e 7 de novembro, mas uma decisão judicial veta o uso de escolas como alojamento dos atletas, para não prejudicar as aulas.

A decisão foi do juiz Paulo César Gentile, que atendeu pedido de liminar em ação do promotor Ramon Lopes Neto.

Com isso, a cidade não sabe onde colocar os 16 mil competidores das 250 cidades participantes. Ainda que todos fossem alojados em hotéis, o que inviabilizaria a disputa em virtude do custo, a cidade tem só 11.200 leitos, segundo Carlos Frederico Marques, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes e Bares de Ribeirão Preto.

Com o imbróglio, o governo do Estado já tem como plano “B” quatro municípios, que mostraram interesse em sediar a competição: Barretos, Bauru, Santos e São Bernardo do Campo. E cobra rapidez de Ribeirão Preto na resolução do problema.

De acordo com o secretário de Esportes de Ribeirão Preto, Layr Luchesi Junior, a situação “está muito complicada” e o governo municipal tenta no Tribunal de Justiça reverter a decisão.

“Nós já antecipamos as aulas, o calendário foi planejado desde 2014 para isso. Sem os Jogos Abertos, a cidade pode perder R$ 15 milhões no comércio, além de toda a questão esportiva. Há atletas olímpicos que disputam a competição em busca de índices. É um evento esportivo muito importante para essas cidades”, afirmou.

Ainda segundo Luchesi Junior, com a adequação do calendário local, professores voltaram antes das férias de julho e muitos até programaram viagens para o período dos Jogos Abertos, o que vai inviabilizar as aulas na rede de qualquer forma. A expectativa do secretário é que uma decisão saia até o início da próxima semana.

A prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, durante entrega de obra na cidade - Silva Junior - 16-12-2014/ Folhapress
A prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, durante entrega de obra na cidade – Silva Junior – 16-12-2014/ Folhapress

Segundo a Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e Juventude, na hipótese de Ribeirão não sediar os Jogos Abertos há tempo hábil para mudança de sede, “mas não está descartada uma alteração de datas para melhor adaptação de todas as delegações e trâmite adequado para realização dos Jogos”.

Com a indefinição, a adequação da estrutura de Ribeirão Preto para os Jogos Abertos também está parada –o município, administrado pela prefeita Dárcy Vera (PSD), vive uma forte crise financeira e conta com verba do governo do Estado para preparar os centros esportivos.