PT concentra metade dos recursos que UTC doou para campanhas

Por brasil

JOÃO PEDRO PITOMBO
DE SALVADOR

Metade dos recursos doados para campanhas eleitorais pela UTC Engenharia nos últimos dez anos foram para candidatos e diretórios do PT.

Levantamento da Folha com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) mostra que a empresa comandada pelo empresário Ricardo Pessoa doou oficialmente R$ 104,3 milhões para campanhas eleitorais entre 2004 e 2014.

A conta também inclui os repasses feitos pela Constran desde que a empresa foi adquirida pela UTC, em 2010.

Deste total, R$ 51,4 milhões foram repassados para campanhas petistas. Os outros R$ 52,9 milhões doados pela UTC foram pulverizados entre outros 25 partidos, incluindo PSDB, que recebeu R$14,4 milhões.

Apontado como chefe do “clube” de empreiteiras do esquema de corrupção da Petrobras, Pessoa disse em depoimento de delação premiada da operação Lava Jato que fazia doações para ganhar influência e fazer “a engrenagem andar”.

O levantamento também mostra um aumento vertiginoso no volume de doações em 2014, quando a UTC doou R$ 54,4 milhões –-equivalente a todas as doações feitas pela empreiteira nas últimas cinco eleições juntas.

Nesta eleição, a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) recebeu R$ 7,5 milhões, enquanto o tucano Aécio Neves (PSDB) recebeu R$ 4,5 milhões via comitê financeiro da campanha presidencial.

Os partidos de ambos alegam que as doações foram legais e declaradas à Justiça eleitoral.

CAMPEÕES EM CAPTAÇÃO

Levando em conta as últimas seis eleições, os repasses da UTC foram direcionados para campanhas em 17 Estados, com destaque para cinco deles: São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Alagoas e Mato Grosso do Sul.

Três candidatos destacam-se em recursos recebidos para pleitos estaduais: o Jaques Wagner (PT-BA), com 2,4 milhões, Rui Costa (PT-BA), com R$ 1,5 milhão e Delcídio Amaral (PT-MS), com R$ 1,3 milhão.

Mas também há candidatos fora do PT que foram bem aquinhoados pela UTC, caso das candidaturas de Paulo Souto (DEM-BA), que receberam R$ 950 mil.

Entre os candidatos municipais, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PT) é campeão em recursos, com R$ 2,2 milhões captados com a UTC –volume que supera, inclusive, repasses a candidatos a prefeito de capitais.

Neves ainda é o candidato que tem a relação mais antiga de doações com o empresário e recebeu recursos nas cinco eleições que disputou desde 2004.

Já entre candidatos a vereador, Jair Tatto (PT-SP) foi o que mais captou em todo o país: recebeu R$ 400 mil da empreiteira em 2012, destoando dos valores repassados a outros 113 candidatos a vereador pelo país.

Dentre os partidos, destaque para o nanico PRTB: apenas diretório do partido em Brasília recebeu R$ 1,4 milhão da empreiteira –mais do que o total direcionado para partidos médios como o PSD, PTB, PPS, PV e SD.

Os recursos bancaram 99,8% da campanha de Liliane Roriz (PRTB), filha do ex-governador do DF Joaquim Roriz, a deputada distrital.

OUTRO LADO

Procurada pela reportagem, a UTC informou que não iria se pronunciar sobre as doações a campanhas.

Jaques Wagner, Rui Costa, Delcídio Amaral, Paulo Souto e Rodrigo Neves informaram que todas as doações da UTC foram legais e registradas no TSE.

Questionado sobre o volume de doações à sua campanha, Delcídio Amaral disse ser “amigo de longa data do empresário Ricardo Pessoa” e destacou que o grupo UTC “sempre teve grande protagonismo na região Centro-Oeste”.

Wagner informou que o volume de recursos repassados pela empreiteira num patamar acima de outros candidatos “reflete que todas as doações foram recebidas legalmente”.

O vereador Jair Tatto (PT-SP) não foi localizado pela reportagem, assim como a direção do PRTB-DF.
RAIO-X DOAÇÕES UTC
Confira a distribuição da doações eleitoras oficiais da UTC Engenharia* entre as eleições 2004 e 2014:

Total – R$ 104.336.713,00

PT – 49,3% das doações
Outros 25 partidos – 51,7% das doações

PT – R$ – 51.463.631,00
PSDB – R$ 14.445.000,00
DEM – R$ 8.488.500,00
PMDB – R$ 8.073.200,00
PR – R$ 3.446.666,00
PSB – R$ 3.045.000,00
PCdoB – R$ 3.164.000,00
PP – R$ 2.813.000,00
PDT – R$ 2.180.000,00
PRB – R$ 1.625.000,00
PRTB – R$ 1.533.000,00
SD – R$ 1.400.000,00
PSD – R$ 1.190.164,00
PMN – R$ 637.050,00
PPS – R$ 600.000,00
PSC – R$ 566.666,00
PTB – R$ 390.000,00
PV — R$ 160.000,00
PTdoB – R$ 66.001,00
PEN – R$ 50.000,00
PROS – R$ 50.000,00
PSDC – R$ 50.000,00
PSL – R$50.000,00
PTC – R$ 50.000,00
PTN – R$ 30.000,00
PL – R$ 10.000,00
Cinco candidatos que mais receberam doações diretas:

Dilma Rousseff (PT) – R$ 7,5 milhões
Jaques Wagner (PT-BA) – R$ 2,4 milhões
Rodrigo Neves (PT- RJ) – com R$ 2,2 milhões
Rui Costa (PT-BA) R$ 1,5 milhão
Delcídio Amaral (PT-MS) – R$ 1,3 milhão

Cinco Estados cujos candidatos que mais receberam doações:

SP – R$ 16,2 milhões
BA – R$ 13,2 milhões
AL – R$ 7,2 milhões
RJ – R$ 6,8 milhões
MS – R$ 5,5 milhões

Curva ascendente das doações entre 2004 e 2014:

2004 – R$ 1,4 milhão
2006 – R$ 3,1 milhões
2008 – R$ 1,9 milhão
2010 – R$ 25,3 milhões
2012 – R$ 21,8 milhões
2014 – R$ 54,4 milhões

Fonte: TSE

* Inclui a Constran a paratir de 2010, quando empresa passou a ser controlada pela UTC