Interior impulsionou reação de Tarso no RS, mostra Datafolha

Por brasil

FELIPE BÄCHTOLD, DE PORTO ALEGRE

O avanço da candidatura do governador gaúcho Tarso Genro (PT) no interior do Rio Grande do Sul permitiu a reação que levou ao empate com Ana Amélia Lemos (PP), de acordo como o Datafolha. O petista também melhorou seu desempenho no eleitorado com ensino fundamental e entre os jovens.

Tarso vinha aparecendo cerca de dez pontos percentuais atrás de Ana Amélia em levantamentos anteriores, mas conseguiu igualar a adversária em pesquisa divulgada nesta sexta-feira (26). Agora, os dois estão com 31% das intenções de voto.

Abaixo, algumas curiosidades do levantamento:

Ana Amélia, Tarso e Sartori, candidatos ao governo do Rio Grande do Sul
Ana Amélia, Tarso e Sartori, candidatos ao governo do Rio Grande do Sul

1) Ofensiva petista

Na pesquisa feita há duas semanas, a candidata do PP tinha, fora da capital do Estado, 13 pontos percentuais de vantagem. Agora, nesse enfoque, ela está apenas um ponto à frente.

Tarso aproveitou a licença que tirou do cargo para percorrer mais cidades nas últimas semanas. O petista tem como base eleitoral Porto Alegre, onde já foi prefeito duas vezes.

2) Avanço do PMDB

O peemedebista José Ivo Sartori, que deu um salto nas pesquisas desde o início da campanha, também pode ter atraído eleitores que inicialmente diziam votar em Ana Amélia.

O candidato passou de 7% das intenções de voto, em agosto, antes do horário eleitoral, para 17% agora.

Levando em conta apenas municípios com população entre 200 mil e 500 mil habitantes, a disputa está embolada. Nesse campo, Sartori está com 22%, Ana Amélia 25% e Tarso, 31%.

3) Mais rejeitados

Restando uma semana para o primeiro turno, os índices de rejeição de Tarso e Ana Amélia estão em níveis mais próximos do que no início da campanha. Disseram que não votariam na candidata do PP de jeito nenhum 17% dos entrevistados, ante 13% em agosto. A taxa de rejeição de Tarso era de 27% na primeira pesquisa e agora está em 24%.

4) Voto jovem

Mesmo com um esforço do governador para se comunicar com o eleitor jovem, a candidata do PP segue à frente da pesquisa no eleitorado com idades entre 16 e 34 anos.

Assíduo das redes sociais e com o lema de campanha “Compartilhe”, alusivo ao Facebook, Tarso está cinco pontos percentuais atrás de Ana Amélia nesse campo da pesquisa.

A vantagem da candidata, porém, caiu bastante no segmento em relação ao levantamento anterior.

5) Escolaridade

O governador abriu uma expressiva vantagem nessa pesquisa no eleitorado com ensino fundamental.

São dez pontos percentuais de diferença para Ana Amélia nesse segmento dos entrevistados. No levantamento da semana passada, Ana Amélia estava três pontos à frente nesse campo.

6) Segundo turno

Tarso conseguiu nessa pesquisa também reduzir a vantagem de Ana Amélia na simulação de segundo turno –hoje a candidata do PP lidera por 44% a 40%.

Mas, em uma eventual segunda votação, o governador terá muito trabalho para evitar a migração de votos de outros adversários para ela.

Metade dos eleitores de José Ivo Sartori, por exemplo, disse que votaria em Ana Amélia em um eventual segundo turno. Só 30% do eleitorado do peemedebista votaria em Tarso.

A pesquisa, com margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos, foi registrada na Justiça Eleitoral com os números RS-00021/2014 e BR-00782/2014

Siga o blog Brasil no Twitter: @Folha_Brasil