Oito curiosidades sobre a disputa presidencial em Minas Gerais

Por brasil

PAULO PEIXOTO, DE BELO HORIZONTE

A pesquisa Datafolha sobre intenção de voto para presidente em Minas feita no início desta semana mostra uma pequena mudança no quadro: o senador Aécio Neves, candidato do PSDB, conquistou pontos na sua base eleitoral.

Em comparação com a pesquisa da semana anterior (1 a 3 de setembro), as candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) oscilaram para baixo dois pontos percentuais cada uma, enquanto Aécio cresceu quatro pontos.

Conheça oito aspectos particulares e curiosos da pesquisa, que indica Dilma na liderança com 33%, seguida por Aécio (26%) e Marina (25%) empatados no segundo lugar. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

1

 

1) Voto da Juventude

Marina Silva é a candidata preferida dos jovens. Têm intenção em votar nela 32% do eleitorado com idade entre 16 e 24 anos. É a única faixa de idade em que a candidata do PT não tem a preferência do eleitor mineiro. Nessa faixa, a intenção de voto em Dilma é de 27%. Em Aécio, de 26%.

Dilma tem melhor percentual entre os eleitores com idade entre 45 a 59 anos (37%). Nessa faixa, Aécio e Marina empatam em 22%.

2) Escolaridade

O desempenho de Aécio é melhor entre os eleitores com escolaridade superior. Quanto maior é a escolaridade do eleitor mineiro, mais cresce a intenção de voto no tucano: 21% entre os eleitores com nível fundamental, 28% com nível médio e 33% com nível superior.

Com a presidente Dilma acontece o oposto. A petista aparece mais bem posicionada entre os eleitores com ensino fundamental (39%), baixando sua intenção de voto entre os que têm nível médio (30%) e superior (24%).

A intenção de voto em Marina nesse quesito segue a lógica crescente que tem Aécio: 21% no fundamental, 28% no médio e 29% no superior.

3) Renda familiar

O candidato tucano também tem maior preferência quanto maior for a renda do eleitor mineiro. Vai de 22% entre os que têm renda familiar de até dois salários mínimos a 42% entre os que têm renda superior a dez salários.

Dilma, por sua vez, tem 36% da preferência entre os eleitores com renda familiar até dois salários e 29% entre os que ganham mais de dez salários mínimos.

Entre os três principais candidatos, Marina é a que tem o pior desempenho entre os eleitores de Minas com renda superior a dez salários: 20%.

4) Católicos e evangélicos

Marina Silva, que é evangélica da Assembleia de Deus, lidera na preferência dos eleitores evangélicos de Minas, tanto os pentecostais (como Assembleia de Deus e Universal), quantos os não pentecostais (como batista, adventista e metodista). Ela tem, respectivamente, 33% e 39%.

A candidata do PSB lidera também entre os que não têm religião: 38%.

Já os eleitores católicos de Minas preferem Dilma (35%) e Aécio (29%).

5) Rejeição aos mineiros

Dilma é a candidata mais rejeitada pelos mineiros (31%). Ela nasceu em Belo Horizonte, onde iniciou sua militância política em movimentos estudantis, mas logo deixou o Estado fugindo da perseguição pela ditadura militar. Ela se estabeleceu depois no Rio Grande do Sul, onde iniciou a militância político-partidária.

Já o mineiro Aécio aparece em segundo lugar na rejeição. O tucano é rejeitado por um quarto dos seus conterrâneos (25%). Toda a carreira política de Aécio foi feita em Minas. Desde 1986 ele mantém mandatos eletivos. Começou como deputado federal, foi eleito duas vezes governador (2002 e 2006) e desde 2011 cumpre mandato de senador.

6) Grande BH

Aécio e Marina aparecem na frente na disputa na região metropolitana de Belo Horizonte, com 28% cada um. Dilma tem 25% da preferência desse eleitorado.

A Grande BH é composta por 34 cidades. É a maior região de Minas em população –5,1 milhões de habitantes, conforme estimativa do IBGE. Isso representa 25% da população do Estado. São cerca de 3,6 milhões de eleitores, quase um quarto do eleitorado total.

Na capital Belo Horizonte, Aécio lidera. Ele tem a preferência de 31% do eleitorado, enquanto Dilma e Marina empatam com 22%.

Já no interior, Dilma lidera. A petista tem 36%, contra 25% de Aécio e 24% de Marina.

A presidente lidera nas cidades com até de 50 mil habitantes, de 50 mil a 200 mil, de 200 mil a 500 mil e só não aparece à frente dos rivais nas cidades com mais de 500 mil habitantes. Nessas maiores cidades o quadro é o seguinte: Aécio tem 28%, Marina, 27%, e Dilma, 26%.

7) Preferência partidária

Embora o PMDB esteja coligado com o PT de Dilma, 54% dos eleitores mineiros que declaram ter preferência por essa legenda dizem votar no tucano Aécio. Apenas 15% votam em Dilma.

Já Marina Silva lidera entre os eleitores que preferem outro partido que não seja PT, PSDB e PMDB.

Entre esses, a candidata do PSB tem a preferência de 39%. Ela também tem a preferência de 30% dos eleitores que não têm preferência por nenhuma sigla partidária –Dilma e Aécio, nesse caso, têm 25% cada um.

8) O candidato de Marina

A maioria dos eleitores do candidato a governo de Minas do PT, Fernando Pimentel, e a maioria dos eleitores do candidato do PSDB ao governo estadual, Pimenta da Veiga, preferem votar, respectivamente, na petista Dilma (45%) e no tucano Aécio (46%).

Essa relação só não acontece com os eleitores que têm intenção em votar no ex-prefeito de Juiz de Fora Tarcísio Delgado (PSB), o candidato de Marina Silva no Estado. 34% dos eleitores dele preferem Dilma, enquanto 29% preferem Marina. A presidenciável do PSB tem sido a estrela principal do programa de rádio e TV de Tarcísio Delgado.

Na corrida pelo governo de Minas, o petista Pimentel lidera com 34%, seguido do tucano Pimenta com 23%. O pessebista Delgado tem 3%.

* A pesquisa Datafolha foi feita nos dias 8 e 9 de setembro, com 1.295 entrevistas, em 54 municípios mineiros; a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral (MG-00080/2014 e BR-00584/2014)

Siga o blog Brasil no Twitter: @Folha_Brasil