Oito curiosidades na pesquisa Datafolha em Minas Gerais

Por brasil

PAULO PEIXOTO, DE BELO HORIZONTE

O candidato do PT ao governo de Minas, Fernando Pimentel, mantém certa folga sobre o seu principal adversário, o candidato do PSDB, Pimenta da Veiga, desde antes do início do horário eleitoral, segundo o Datafolha.

Agora, o petista tem 34% das intenções de voto, contra 23% do tucano.

A frente que era de 13 pontos na pesquisa de meados de agosto (dias 12 a 14), semana anterior ao início da propaganda eleitoral no rádio e na TV, está agora em 11 pontos (pesquisa dos dias 8 e 9 de setembro).

O fato mais curioso dessa pesquisa é que Pimentel tem a preferência do eleitorado mineiro em todos os itens pesquisados pelo Datafolha. Veja o detalhamento do levantamento.

Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), candidatos ao governo de MG
Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), candidatos ao governo de MG

1) As menores diferenças

O item do detalhamento da pesquisa em que o tucano Pimenta da Veiga aparece mais perto do seu concorrente é entre os evangélicos pentecostais (de igrejas como Assembleia de Deus e Universal).

A diferença a favor do petista é de apenas dois pontos; e como a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, esse cenário configura empate técnico.

A intenção de votos nas cidades com até 50 mil habitantes também mostra Pimenta em situação de empate técnico. O petista tem a preferência de 28% dos eleitores, e o candidato do PSDB, 25%. São três pontos de diferença.

2) As maiores diferenças

As situações em que Pimentel obtém as maiores diferenças em relação ao seu rival Pimenta é entre os eleitores das cidades entre 200 mil e 500 mil habitantes e entre os eleitores da região metropolitana de Belo Horizonte.

Nesses dois casos, a vantagem do candidato do PT é de 20 pontos.

3) A capital dos ex-prefeitos

A frente de Pimentel é também ampla na capital Belo Horizonte, cidade onde os dois principais candidatos foram prefeitos. O petista abriu vantagem de 18 pontos sobre o tucano.

Pimentel foi prefeito de BH entre 2004 de 2008. Pimenta foi prefeito muito tempo antes, de janeiro de 1989 a abril de 1990 –ele abandonou o cargo para concorrer e perder a disputa pelo governo de Minas naquele ano.

No interior, a dianteira do petista é de sete pontos.

4) Escolaridade

A preferência pelo petista prevalece também nos três itens do tópico escolaridade.

Entre os eleitores com ensino fundamental, a diferença é de oito pontos. Entre os de nível médio de ensino, 14 pontos. E entre os que têm curso superior, a diferença é de dez pontos percentuais.

5) Idades

Em todas as idades o candidato do PT também vence. As maiores diferenças estão entre os eleitores de 16 a 24 anos (15 pontos), 35 a 44 anos (14) e 45 a 59 anos (13).

A diferença baixa para seis pontos nas faixas de idade de 25 a 34 anos e também na faixa dos eleitores com mais de 60 anos.

6) Renda familiar

Nas quatro faixas de renda pesquisadas pelo Datafolha, apenas naquela de eleitores de até dois salários mínimos a diferença entre eles é de cinco pontos.

Nas outras três faixas (dois a cinco salários, cinco a dez salários e mais de dez), a diferença é de 13, 15 e 15 pontos, respectivamente.

7) Eleitores dos presidenciáveis

Pimentel atrai mais eleitores do presidenciável tucano Aécio Neves (26%) do que Pimenta em relação aos que preferem a petista Dilma Rousseff (14%).

Votam ainda em Pimentel 45% dos eleitores de Dilma e 36% dos eleitores de Marina Silva (PSB).

Votam também em Pimenta 42% dos eleitores de Aécio e 27% dos de Marina.

8) Religiosos e não religiosos

O candidato do PT tem também a preferência entre todos os religiosos, com a frente variando entre dois a 15 pontos. Entre os que não têm religião, Pimentel também lidera com 15 pontos de vantagem (41% a 26%).

Siga o blog Brasil no Twitter: @Folha_Brasil