Saiba quais são os dez cofres mais cheios nas campanhas nos Estados

Por brasil

FELIPE BÄCHTOLD, DE PORTO ALEGRE

Candidatos governistas ou tentando a reeleição dominam a lista das maiores arrecadações nos Estados, segundo a parcial da prestação de contas divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral no sábado (6).

Os cinco primeiros colocados no ranking das campanhas mais ricas já estão no poder. O líder é o petista Rui Costa, que concorre na Bahia com o forte apoio do governador Jaques Wagner (PT).

Costa declarou ter obtido nos dois primeiros meses de campanha R$ 14,6 milhões. A maior parte dos recursos veio de duas empreiteiras: a OAS e a UTC Engenharia.

costaalckmin
Em campanha, os candidatos Rui Costa (PT-BA) e Geraldo Alckmin (PSDB-SP), campeões de arrecadação entre os postulantes a governos estaduais // Fotos: Divulgação

O bom desempenho nas finanças por enquanto não se refletiu nas pesquisas de intenção de voto. Na pesquisa mais recente do Ibope, divulgada no fim de agosto, o candidato apareceu 29 pontos atrás do líder, Paulo Souto (DEM).

Os outros líderes do ranking de arrecadação estão em situação melhor nas pesquisas: o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) é o segundo em receitas, com R$ 14 milhões, seguido por Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ), com R$ 13 milhões.

Os dez candidatos a governador que mais arrecadaram:

1) Rui Costa (PT-BA): R$ 14,6 milhões
2) Geraldo Alckmin (PSDB-SP): R$ 14 milhões
3) Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ): R$ 13 milhões
4) Pimenta da Veiga (PSDB-MG): R$ 12,4 milhões
5) Paulo Câmara (PSB-PE): R$ 11,7 milhões
6) Pedro Taques (PDT-MT): R$ 11,3 milhões
7) Delcídio Amaral (PT-MS): R$ 10,5 milhões
8) Paulo Skaf (PMDB-SP): R$ 10,3 milhões
9) Camilo Santana (PT-CE): R$ 9 milhões
10) Armando Monteiro (PTB-PE): R$ 8,9 milhões

Siga o blog Brasil no Twitter: @Folha_Brasil