Por vínculo a ditadura, Porto Alegre decide rebatizar avenida

Por brasil

FELIPE BÄCHTOLD, DE PORTO ALEGRE

Para desfazer uma homenagem ao regime militar, a Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou nesta quarta-feira (27) a troca de nome de uma das principais vias da cidade.

A avenida Castelo Branco, que homenageia o primeiro presidente da ditadura, vai passar a se chamar avenida da Legalidade e da Democracia, de acordo com um projeto aprovado por 21 votos a favor e 5 contrários.

A proposta agora depende da sanção do prefeito José Fortunati (PDT).

A avenida, de 3,5 quilômetros de extensão, é o principal acesso ao centro da capital gaúcha para quem vem do interior do Estado. A iniciativa de mudar o nome partiu de dois vereadores do PSOL, que já tinham tentado aprová-la em 2011.

post2
Avenida Castelo Branco vai passar a se chamar avenida da Legalidade e da Democracia – Prefeitura de Porto Alegre/Divulgação

Se o projeto for sancionado, a via passará a lembrar a Legalidade, movimento que em 1961 garantiu a posse de João Goulart na Presidência após a renúncia de Jânio Quadros.

Na justificativa do projeto, os vereadores citam, entre outros motivos, medidas consideradas autoritárias do governo Castelo Branco, que ficou no poder de 1964 a 1967. São mencionados o fechamento do Congresso Nacional, em 1966, a proibição de atividades de política estudantil e a as prisões logo após o início do governo.

Já a Legalidade é chamada no documento de episódio “glorioso” e “levante popular de resistência”.

Procurada, a assessoria do prefeito informou que, por enquanto, ele não vai se manifestar a respeito.

 

Siga o blog Brasil no Twitter: @Folha_Brasil