As 15 profissões mais comuns entre candidatos em 2014

Por brasil

PATRÍCIA BRITTO, DE SÃO PAULO

Entre os quase 25 mil candidatos que pretendem disputar cargo nas eleições deste ano, a profissão mais popular é a de empresário, ocupação declarada à Justiça Eleitoral por 9,3% dos concorrentes.

Em seguida, aparecem os advogados, que representam 5,5% das candidaturas registradas. Deputados e vereadores que pretendem continuar na vida política são 4,3% e 4,2% dos candidatos, respectivamente.

As informações foram repassadas ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pelos candidatos que pretendem concorrer às vagas de Presidência da República, governos estaduais, Senado, Câmara dos Deputados e Assembleias Legislativas.

Entre os presidenciáveis, as profissões que lideram são as de advogado (José Maria Eymael e Luciana Genro) e jornalista (Levy Fidelix e Rui Costa Pimenta). Nas disputas para governador, 13% dos candidatos são advogados.

Mais sobre o perfil das candidaturas neste ano: a candidata mais jovem à Presidência é Luciana Genro (PSOL), com 43 anos, e o mais velho é José Maria Eymael (PSDC), com 74.

lucianagenro1
A advogada Luciana Genro (PSOL) é a mais jovem candidata a presidente nas eleições deste ano. Pedro Ladeira/Folhapress

Na disputa para os governos estaduais, a mais jovem é Camila Valadão (PSOL), 29, que pretende ser governadora do Espírito Santo, e o mais velho é Iris Rezende (PMDB), 80, que tentará um terceiro mandato como governador de Goiás.

A maioria dos candidatos é casada: 55,7% têm esse estado civil. Também há muitos solteiros (30%) e divorciados (10,4%). Os viúvos representam 1,9%, e os separados judicialmente são 1,7%.

Os homens ainda são maioria entre os candidatos nas eleições deste ano: eles representam 70,15% das candidaturas, enquanto elas são 29,85% –a lei eleitoral exige que cada partido ou coligação destine para cada sexo ao menos 30% de suas candidaturas.

Veja abaixo as 15 ocupações mais populares entre os candidatos nas eleições deste ano:

1. Empresário: 9,3%
2. Advogado: 5,5%
3. Deputado: 4,3%
4. Vereador: 4,2%
5. Comerciante: 4%
6. Servidor público estadual: 3,9%
7. Professor de ensino médio: 3,1%
8. Administrador: 2,7%
9. Médico: 2,4%
10. Aposentado (exceto servidor público): 2,3%
11. Servidor público municipal: 2,3%
12. Policial Militar: 2,2%
13. Dona de casa: 2%
14. Estudante, bolsista, estagiário e similar: 2%
15. Servidor público federal: 1,9%

Siga o blog Brasil no Twitter: @Folha_Brasil