Conheça os mexicanos que vieram de carro ao Brasil para ver a Copa

Por brasil

MARCELA BALBINO, DO RECIFE

Há 85 dias, cinco mexicanos embarcaram em uma aventura, no mínimo, audaciosa. A bordo de uma minivan, saíram do México, passaram por diferentes países das Américas Central e do Sul e chegaram ao Brasil.

Sem ingressos para assistir à partida entre México e Croácia, na Arena Pernambuco, na última segunda-feira (23), o grupo comprou o tíquete no último momento e saiu do estádio comemorando a vitória.

No Brasil, Roberto Bocanegra, Christian Rubio, Paul Avedaño, Francisco Flores e Alejandro Rodríguez já cruzaram as cidades de Porto Alegre e São Paulo, onde acompanharam o jogo entre México e Brasil. Em Pernambuco, eles estacionaram o carro em Porto de Galinhas, litoral sul do Estado.

Grupo de mexicanos em jornada pelo Brasil Foto - Arquivo Pessoal
Grupo de mexicanos em jornada pelo Brasil
Foto – Arquivo Pessoal

“Aqui é tudo muito bonito. As cidades, as pessoas. É tudo melhor do que pensávamos”, disse Christian Rubio. De lá, eles dirigem até o Rio de Janeiro, seguindo pelo litoral brasileiro.

A cordialidade do brasileiro também entrou no rol dos adjetivos atribuídos pelos mexicanos. “O povo é muito receptivo. As pessoas nos orientam, perguntam se precisamos de ajuda”, disse Rubio.

Para se aventurar na jornada, os amigos abdicaram do trabalho para vivenciar a experiência de desbravar a América do Sul. “Mas está sendo fantástico”, afirma outro do grupo.

Quanto aos imprevistos de percurso, eles contaram que as estradas nas regiões do Sul e Sudeste do Brasil são mais conservadas. “No caminho até Pernambuco tinham muitos buracos”, disse Paul.

Ao longo da jornada, os aventureiros improvisam. Dormem em barracas de acampamento, em albergues ou, quando precisam economizar, no próprio carro, companheiro de aventuras.

Depois do Recife, o grupo viaja até o Paraguai, onde inicia o fim da viagem. No país, eles venderão o veículo e seguirão de avião para casa.

Mexicanos no Recife - Foto: Arquivo Pessoal
Mexicanos no Recife – Foto: Arquivo Pessoal