Argentinos ‘farofeiros’ invadem acampamento de tradições gaúchas

Por brasil

FELIPE BÄCHTOLD e DANIEL CASSOL, DE PORTO ALEGRE

O parque de Porto Alegre pensado para ser a vitrine dos tradicionalistas gaúchos na Copa do Mundo virou a central da torcida da Argentina.

Sem nenhuma organização prévia, trailers, bandeiras azuis e brancas e barracas de camping de seguidores de Lionel Messi tomaram conta de uma das alas do parque Harmonia, local que recebe ao mesmo tempo o Acampamento Farroupilha.

O evento Farroupilha é um encontro anual de tradicionalistas e de exaltação à cultura regional, com shows e muito churrasco.

É feito a cada mês de setembro, em comemoração à revolução de 1835. Mas, neste ano, foi antecipado por causa da Copa. O objetivo era criar um atrativo a mais na cidade e mostrar a cultura gaúcha aos turistas estrangeiros.

Nos últimos dias, porém, é possível encontrar por ali mais torcedores com camisas azuis e brancas do que gaúchos com lenço no pescoço e bombacha.

Galpão típico do Acampamento Farroupilha, agora com bandeira argentina Foto de Daniel Cassol/Folhapress
Galpão típico do Acampamento Farroupilha, agora com bandeira argentina
Foto de Daniel Cassol/Folhapress

Um a um, argentinos com quase nenhum planejamento de viagem, no melhor estilo farofeiro, chegaram ao local para o jogo desta quarta-feira, contra a Nigéria. O local virou um camping de maneira improvisada: ninguém nem sabe dizer quem foi o primeiro a se instalar ali.

O estacionamento do evento tradicionalista e uma ala não utilizada no encontro são os locais em que os argentinos param seus motorhomes e armam suas barracas. Se antes era cobrado R$ 15 de cada veículo estacionado, agora a permanência no local passou a ser grátis.

“Não tem custo nenhum, fizemos uma coisa rápida para não deixar eles sem abrigo”, diz Anderson Ferreira, funcionário da segurança do Acampamento Farroupilha.

Com tanta gente –estima-se em 2.500 torcedores acampados–, a prefeitura fez melhorias de emergência no local, como instalação de refletores e de uma grande tenda.

Perto do camping recém-criado, alguns argentinos já estenderam faixas e bandeiras sobre as construções típicas do evento Farroupilha. Uma das marcas do encontro gaúcho são galpões de madeira erguidos pelos CTGs (Centro Tradicionalista Gaúcho).

Parque Harmonia, em Porto Alegre, local que recebe ao mesmo tempo o Acampamento Farroupilha e os torcedores argentinos Foto de Daniel Cassol/Folhapress
Parque Harmonia, em Porto Alegre, local que recebe ao mesmo tempo o Acampamento Farroupilha e os torcedores argentinos
Foto de Daniel Cassol/Folhapress

Mas a convivência até agora tem sido tranquila, segundo os grupos tradicionalistas.

Em um costume os visitantes se assemelham muito aos locais: os argentinos também assam carne em qualquer espaço livre. Até uma cerca de metal virou suporte de espetos na tarde de terça-feira.

O clima vem ajudando os acampados: em uma época em que as temperaturas podem se aproximar de 0ºC na capital gaúcha, os termômetros neste semana estão na casa dos 20ºC.

Ruben Destefanis, 28, que veio de Buenos Aires com um pequeno trailer, diz que acampar é algo muito comum para os argentinos. “Todo mundo tem motorhome, barraca. Vamos por toda a Argentina viajando, estamos acostumados.”