“Os Sertões”, e as 20 melhores frases

Por brasil

EDUARDO SCOLESE, COORDENADOR DA AGÊNCIA FOLHA

Ao reler com um lápis na mão o fantástico “Os Sertões”, grifei os melhores trechos escritos por Euclydes da Cunha (1866-1909).

Abaixo, a minha seleção, pela ordem encontrada nas páginas do livro:

1) “E o sertão é um paraíso…”

2) “E o sertão é um vale fértil. É um pomar vastíssimo, sem dono”

3) “O martírio do homem, ali [no sertão], é o reflexo da tortura maior, mais ampla, abrangendo a economia geral da Vida”

4) “A mestiçagem extremada é um retrocesso”

5) “O sertanejo é, antes de tudo, um forte. Não tem o raquitismo exaustivo dos mestiços neurastênicos do litoral”

6) “[O jagunço] procura o adversário com o propósito firme de o destruir, seja como for”

7) “A seca é inevitável”

8) “Antônio Conselheiro foi um gnóstico bronco”

9) “O jagunço, saqueador de cidades, sucedeu ao garimpeiro, saqueador da terra. O mandão político substituiu o capangueiro decaído”

10) “Imaginemos que dentro do arcabouço titânico do vaqueiro estale, de súbito, a vibratibilidade incomparável do bandeirante. Teremos o jagunço”

11) “[As caatingas] armam-se para o combate; agridem. Traçam-se, impenetráveis, ante o forasteiro, mas abrem-se em trilhas multívias, para o matuto que ali nasceu e cresceu”

12) Sobre a presença invisível dos jagunços: “À noite circularam-no. A tropa adormeceu sob a guarda terrível do inimigo”

13) “O jagunço, brutal e entroncado, diluía-se em duende intangível”

14) “Decapitaram-nos. Queimaram os corpos. Alinharam depois, mas duas bordas da estrada, as cabeças, regularmente espaçadas, fronteando-se, faces volvidas para o caminho”

15) “Era um fuzilamento em massa…”

16) “Um ou outro soldado, indisciplinadamente, revidava, disparando à toa, a arma, para os ares. Os demais, sucumbidos de fadigas, caídos sobre os fardos por ali esparsos a esmo, estirados sobre o chão duro, quedavam-se inúteis abraçando as espingardas…”

17) “O sertanejo defendia o lar invadido, nada mais”

18) “Aqueles homens que chegavam dilacerados pelas garras do jagunço e pelos espinhos da terra, era o vigor de um povo posto à prova do ferro, à prova do fogo e à prova da fome”

19) “O sertão é o homizio. Quem lhe rompe as trilhas, ao divisar à beira da estrada a cruz sobre a cova do assassinato, não indaga do crime. Tira o chapéu, e passa”

20) “Canudos não se rendeu”

E aí? Gostaram da minha seleção? Qual trecho esqueci?

Reprodução de antiga capa de "Os Sertões"
Reprodução de antiga capa da obra “Os Sertões”