Manaus terá torre gigante para ‘observar’ Amazônia

Por brasil

LUCAS REIS, DE MANAUS

Contemplar a Amazônia do alto das copas das árvores não será mais privilégio apenas de animais e passageiros de aviões. O Jardim Botânico de Manaus, onde funciona o Museu da Amazônia, irá inaugurar, em um mês, uma torre de observação de 42 metros de altura, equivalente a um prédio de 13 andares.

São 243 degraus de uma estrutura metálica feita para pesquisadores, estudantes e turistas. Não é a maior torre da Amazônia brasileira, mas será a única aberta ao público em geral –o Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia) possui estruturas maiores, de uso restrito a pesquisadores.

A obra, orçada em cerca de R$ 1 milhão, está em fase de acabamento.

É de aço galvanizado e demandou cuidados especiais, já que a densidade da floresta impedia a entrada de veículos pesados. Chuvas diárias também atrasaram o cronograma.

A torre tem três plataformas de observação, com 14 metros, 28 metros e, finalmente, a 42 metros de altura. Durante a subida, já é possível observar pássaros e outros animais que não costumam descer ao solo.

X

“O que nós temos aqui é um laboratório vivo. Tudo o que se aprende nos livros está em nossa volta”, diz o físico italiano Ennio Candotti, diretor do Musa (Museu da Amazônia). A árvore mais alta no entorno da torre tem 33 metros, o que garante uma visão panorâmica privilegiada da mata.

A ideia é inserir a torre de observação na rota turística de Manaus, atraindo curiosos, observadores e amantes da natureza. O diretor do museu aposta na Copa do Mundo, que em Manaus começa no dia 14 de junho, como ponto de partida para o novo ponto turístico da cidade.

A obra foi financiada com recursos do Fundo Amazônia, administrado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O Museu da Amazônia foi criado em 2009, e ocupa uma área de cem hectares da reserva Adolfo Duck, na zona norte de Manaus, distante cerca de uma hora do centro da cidade.

O museu é aberto ao público de terça à quinta-feira, e a entrada é gratuita. A visitação à torre, porém, ainda não tem data definida para começar.

Informações sobre o Museu da Amazônia podem ser encontradas no site  www.museudaamazonia.org.br